Ronaldo x Messi – A verdade sobre quem tem as melhores estatísticas em 2016

Cristiano Ronaldo contra Lionel Messi continua a ser a principal rivalidade no futebol mundial. Não só os dois craques têm personalidades contrastantes, mas também jogam por dois dos maiores times do mundo – Real Madrid e Barcelona, respectivamente.

É um espetáculo convincente quando um parece despontar e então o outro responda a altura. Então, ao longo de 2016, como a dupla foi estatisticamente? Antes de analisar seus números individuais, vale a pena olhar para as realizações de suas equipes.

Messi levou o Barcelona aos títulos da La Liga, da Copa do Rei e da Supercopa da Espanha, mas perdeu um pênalti crucial para a Argentina, que sofreu outra derrota da Copa América para o Chile. Ele também foi eliminado prematuramente nas quartas da Champions League.

Já Ronaldo foi decisivo com o Real Madrid, que venceu a Champions League, enquanto Portugal conquistou seu primeiro título na história, a Eurocopa.

Messi jogou 45 vezes pelo Barcelona em 2016, fez 44 gols e deu 25 assistências, incluindo hat-tricks contra Granada, Rayo Vallecano, Celtic e Manchester City.

Ronaldo, por sua vez, jogou 37 vezes pelo clube merengue e teve uma taxa de produção ligeiramente inferior à do argentino, totalizando 33 gols e 13 assistências. Hat-tricks vieram contra Wolfsburg e Espanyol, enquanto ele fez quatro contra o Celta.

Então, o argentino tem a vantagem – estatisticamente, pelo menos – quando se trata de forma geral do clube, mas o que acontece nas seleções?

Messi jogou nove jogos pela Albiceleste durante 2016, marcando sete gols e dando passe para mais quatro. Em contraste, Ronaldo jogou 12 vezes por Portugal. Durante este tempo, marcou 11 vezes e deu três passes decisivos, embora seja importante salientar que quatro dos seus gols vieram contra a fraca seleção de Andorra.

Além disso, seus números no torneio principal disputado no ano foram eclipsados por Messi: os português fez três contra cinco do rival, ainda assim, o título pesa na comparação, pois a derrota da Argentina passou pelos pés de Messi.

Numa base puramente estatística, Messi tem, portanto, uma vantagem. Em suas 54 partidas, contribuiu com 51 gols e 29 assistências: Cristiano jogou 49 partidas, marcando 44 gols e dando passe para outros 16. Números não são tudo, mas quem foi o melhor?

Fonte: Goal.com

Anúncios